Conselho Diretor


 

Histórico

Instituído pela lei de criação da Fundação Universidade de Brasília (FUB), o Conselho Diretor tem entre suas competências deliberar sobre a administração dos bens patrimoniais da fundação. Também cabe ao Conselho aprovar o orçamento institucional, analisar as prestações de contas da Universidade e decidir sobre a aceitação de doações e subvenções de qualquer natureza. 

As atribuições do Conselho Diretor foram modificadas no decorrer da história com as mudanças nas legislações do país e com a Constituição Federal de 1998. As alterações incidiram na própria forma de organização do Conselho e em questões que vão do regime de trabalho aos poderes para alienar e administrar bens.

Formado por seis membros titulares e dois suplentes, o Conselho é presidido pelo reitor da Universidade de Brasília. Os demais integrantes são nomeados pelo Ministério da Educação, a partir de lista tríplice encaminhada pela administração superior da UnB. De acordo com o estatuto do colegiado, os membros exercerão mandato por quatro anos, com possibilidade de serem reconduzidos.

O Conselho Diretor voltou a atuar em 2013, após cinco anos de desativação. A composição da retomada apresentou personalidades nacionais com ilibada reputação e notória competência, conforme preconiza o estatuto do conselho. Receberam posse para a reativação do colegiado o reitor Ivan Camargo, os membros titulares Janete Ana Ribeiro Vaz, José Paulo Sepúlveda Pertence, Marco Antônio Raupp, Reinhardt Adolfo Fuck e Volnei Garrafa, e os suplentes José Mário Miranda Abdo e Ubiratan Diniz de Aguiar.

As reuniões do Conselho têm ocorrido, em média, uma vez por mês.