Mais notícias

Secom UnB

VETERINÁRIA - 14/04/2016

Versão para impressão Enviar por e-mail
Júlio Minasi/Secom UnB
 

Hospital Veterinário trata animais silvestres

Depois de recuperados, mamíferos, aves e répteis retornam à natureza
Jorge Gil - Da Secretaria de Comunicação da UnB



 Tamanho do Texto

Tamanduás, papagaios, cobras e outros animais silvestres da região são atendidos no Serviço de Recuperação Física Animal, do Hospital Veterinário da Universidade de Brasília (HVet/UnB). Em média, dois mil atendimentos são feitos por ano. As aves são os pacientes mais frequentes.  As fraturas são as lesões mais comuns.

Igor Outeiral/Secom UnB
 

Criado em 2009, o serviço de atendimento do hospital veterinário funciona em parceria com Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama (Cetas) e o Zoológico do Distrito Federal. Esses órgãos são os responsáveis por capturar os animais que se encontram em situação de risco e levá-los para atendimento.

O HVet, por sua vez, tem a missão de cuidar da triagem, alimentação, medicação e cirurgia dos animais. Após a recuperação do paciente, o hospital devolve o animal aos parceiros para reintegração e readaptação ao habitat natural.

Em geral, todo animal silvestre que é levado para o Cetas tem sua espécie identificada, é avaliado, tratado, e destinado aos programas de soltura. Nos casos em que não há possibilidade de liberação, ele pode ser destinado a zoológicos, mantenedores particulares ou criadouros científicos.

Júlio Minasi/Secom UnB
Especialista no tratamento de macacos, Danilo Simonini cuida dos animais enfermos

Danilo Simonini, professor e médico veterinário do HVet, considera que o serviço oferecido no hospital é de grande utilidade ao meio ambiente. “Recuperamos a saúde de muitos animais. Algumas vezes, eles chegam aqui totalmente debilitados. Em pouco tempo, conseguimos colocá-los completamente em forma. É  gratificante ver um animal retornar ao seu ambiente natural”, declara.

ESTRUTURA – Num espaço equipado com salas de cirurgia, isolamento e repouso, os pacientes têm a saúde física recuperada. Além disso, o hospital veterinário possui área externa apropriada para o animal fazer exercícios de fisioterapia e recuperar os movimentos naturais. Há também apoio nutricional prestado por um técnico em zootecnia, servidor do Zoológico do Distrito Federal. Ele avalia e prescreve a alimentação adequada a cada animal em tratamento.

Júlio Minasi/Secom UnB
Os papagaios são os animais que mais são atendidos no HVet/UnB

Além do professor Simonini, o HVet dispõe de equipe composta por seis médicos veterinários residentes e 40 estagiários do curso de Medicina Veterinária da UnB. Todos os profissionais têm plenas condições de atender os animais, tanto em consultas médicas e tratamentos cotidianos, como em cirurgias de emergência.

Os alimentos que compõem as dietas são fornecidos pela Fazenda Água Limpa (FAL/UnB). Frutas, verduras e legumes são oferecidos com fartura para suprir as necessidades alimentares dos animais. Além disso, o HVet possui criatórios de baratas, formigas e cupins. Os insetos fazem parte do cardápio da alimentação dos pássaros, cobras e mamíferos.

Mais informações, acesse:  
> Facebook: HVet/Unb – Setor de Animais Silvestres
> Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas)  

Todos os textos e fotos podem ser utilizados e reproduzidos desde que a fonte seja citada. Textos: Secom UnB. Fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.

Pesquisar Noticias [ ]

Fale conosco pelo
e-mail secom@unb.br